O amor tudo supera, tudo suporta – Suzi & Diego

Começamos junho com uma das histórias mais emocionantes que já passou pelo blog. Suzi e Diego tem uma história de amor e superação digna de virar filme e ganhar prêmios nos maiores festivais internacionais. Aliás, já vi alguns filmes com tema similar à história deles e chorei litros. Enquanto lia o relato da Suzi no email que ela me mandou, era como se assistisse o filme da vida deles na minha cabeça e, realmente não consegui de jeito nenhum conter as lágrimas enquanto avançava as linhas.

Daí vocês tiram o que as aguarda nos próximos minutos! Esse post promete fortes emoções e o relato completo da noiva. Recomendo que leia até o final!

A Suzi é uma leitora muito querida. Nos conhecemos no primeiro encontro de noivas do blog em Brasília, no final de 2016 e desde então trocamos muitas ideias sobre os preparativos do grande dia, que aconteceu em janeiro deste ano. Foi uma delícia acompanhar tudo!

Apesar de algumas coisas não terem saído conforme o planejado (como a chuva que caiu em Brasília até a hora que a noiva saiu do salão), a noiva pensou em cada detalhe do casamento. Eu amei o carrinho de churros para os convidados, a brinquedoteca para as crianças, o fusca em formato de bar, o buffet de sushi para homenagear a descendência oriental da noiva e principalmente o sentimento de amor que transbordou de cada foto.

Vestido do Fernando Peixoto deixou a Suzi ainda mais linda e mulherão. Amei!

Aproveitem para curtir as fotos sem moderação e se emocionar com essa história de amor de Hollywood.

História de amor

“Eu (Suzi) e meu marido (Diego Coelho, conhecido mais como coelho.d) nos conhecemos em uma viagem com um grupo de estudos/passeios com a empresa Brasil Oriente em 2011 para China. Literalmente nos conhecemos no outro lado do mundo!!!!! Eu fui com minhas 2 irmãs nessa viagem (eu fui para estudos e elas 2 para passeio, conhecer um pouco da China).

Fui para continuar minha especialização em Acupuntura que fiz em Campinas e ele foi defender o doutorado dele em Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Assistimos algumas aulas de acupuntura juntos na Universidade de Beijing e nos hospitais locais e nos tornamos amigo! Como era a 3a. vez que ele estava indo para a China ele nos dias de passeio ajudava como guia e nos ajudava com os melhores locais de foot massage (massagem nos pés), melhores locais para compras e principalmente a pechinchar lá pois ele sabia falar um pouco do idioma.

Nos aproximamos mais como amigos quando saímos com um grupo para uma balada e perguntei se a cerveja de lá era do mesmo jeito que aqui no Brasil (pois não gosto de cerveja)! Ai me deram uma, sem verem que haviam comprada 1 por engano de abacaxi, e gostei bastante pois era bem docinha. Ficamos com o passar dos dias ficando mais amigos. Ao chegar no Brasil combinamos que não teríamos mais contato, nenhuma amizade, para evitar problemas no relacionamento dele . Mas com menos de uma semana ele provocou uma briga com a namorada, rompeu o namoro e veio para Brasília para me pedir em namoro!”

“Quando ele veio para Brasília não acreditei, pois ele morava em São Paulo! Não aceitei o pedido de namoro por não acreditar que namoro a distância daria certo! Mas ele prometeu que ia me provar que daria certo e iria me fazer a pessoa mais feliz desse mundo!!!! Ele foi embora bem chateado por eu não ter aceitado! Ficamos quase 1 mes conversando todos os dias, praticamente como namorados, por telefone, a distância! Até que marquei minha passagem para o dia 29/10/2011 para São Paulo para conversarmos e finalmente aceitar o pedido de namoro dele! Então a data oficial de inicio de namoro foi na madrugada do dia 30/10/2011!

Fomos para o almoço de comemoração do aniversario da Avó dele já como namorados! E na volta do almoço, praticamente 12 horas após o inicio do namoro, sofremos um acidente de carro juntos (uma moto quis ultrapassar pelo meu lado e era curva para o meu lado, ele foi desviar para não atropelar o motoqueiro e o garupa mas tinha coisa na pista, o carro perdeu o controle, invadiu a pista contrária e bateu de frente com outro carro). Estavam devagar os 2 carros mas como foi batida frontal somou velocidade então foi uma batida consideravelmente forte. Ele desmaiou na batida e eu fiquei totalmente consciente! Ele chegou bem no hospital e eu também!

Ele fez todos os exames e estava tudo bem, mexendo as pernas, sentando, levantando, exceto a dor da pancada que era normal e os médicos acharam melhor ele ficar em observação no hospital até terça. Eu voltaria na segunda (31/10) a noite para Brasília, contudo perdi o voo. Remarquei e voltei para o hospital para ver ele e estava bem, a pressão dele havia alterado um pouco, mas os médicos falaram que era normal pela dor que ele tava sentido! Remarquei meu voo para dia 01/11 (terça-feira). Ao chegar no aeroporto mandei mensagem avisando que já estava indo embora e ele respondeu. Liguei e ele respondeu que estava bem, contudo muito cansado (compreendi afinal eram 5 h da manha). Falei para ele voltar a dormir e assim que chegasse em Brasília ligaria!”

“Ao chegar em Brasília já não conseguia mais contato com ele. Ligava no celular e não atendia. Mandava mensagem e ele não respondia! Liguei para o irmão dele que também é dentista e ele falou que não poderia falar no momento (pensei que era porque estava com paciente e compreendi). Mais tarde liguei novamente e ele falou que não podia falar na hora que liguei pois a situação do Diego havia agravado e ele estava no CTI.

A mãe dele estava agoniada em casa e resolveu ir mais cedo para o hospital, e ao conversar na recepção permitiram que ela subisse antes do horário de visita! Ao chegar no quarto percebeu que o filho estava ficando cianótico (roxo) e com dificuldade de respirar. Chamaram médicos e enfermeiros e já sedaram e entubaram ele no elevador mesmo….. fizeram exames e descobriram que ele estava com sangue no pulmão – 600 ml no esquerdo e 200 no direito, ou seja, estava morrendo afogado com o sangue. Fizeram a primeira cirurgia com 70% de chances de não sobreviver – drenagem do pulmão! Ficou bem e foram ver da onde estava vindo esse tanto de sangue do pulmão! Com o exame descobriram que a aorta (principal artéria do coração) havia esgarçado com a pancada e estava vazando sangue por ela e enchendo os pulmões de sangue. Ai teve que ser submetido a outra cirurgia com poucas chances de sobrevivência! E graças a Deus sobreviveu!!!!

Eu não havia falado para minha mãe sobre o acidente que havíamos sofrido, mas com a noticia de que ele estava no CTI, quis voltar urgente para São Paulo para ver como ele estava! Minha mãe não permitiu e ainda me levou novamente ao hospital para fazer outros exames! descobri que estava com fratura em um osso da mão (metacarpo) e no esterno (mais foi tranquilo que só teve que imobilizar)!

Ele após as 2 cirurgias quando saiu do coma, percebemos que não conseguia mexer da cintura para baixo e os médicos dando alta! Até que reclamamos e chamaram um neurologista! demorou uma semana para ele conseguir fazer o exame que precisava pois ele havia inchado muito com a medicação e a maquina do hospital era muito pequena! E para piorar a situação ele tinha pegado infecção hospitalar.

Com o exame em mãos o medico neurologista chegou no quarto e falou que ele tinha uma lesão vascular na medula e nunca mais voltaria a andar e nem ficar sentado com encosto baixo! E assim que recebeu essa noticia ele (Diego) me mandou embora para seguir minha vida e terminou o namoro comigo!”

“Falei que não era assim… que convivemos quase 1 mês juntos na China como amigos! Praticamente namoramos a distancia quase 1 mês depois que ele veio me ver em Brasília e não era por conta de um acidente que ele estaria terminando tudo! E não deixei ele terminar! Ele teve alta do hospital e foi para casa sem conseguir ter controle do tronco e sem movimentos das pernas! Era praticamente aquele boneco de criança “João bobo” que se triscarmos nele ele cai para o lado.

O primeiro ano foi o mais difícil pois aceitação da situação é complicada! e reaprender muita coisa é difícil! Fazia muita fisioterapia , hidroterapia, equoterapia, etc. Foi procurar outras opiniões também e outro Neurologista avaliou a lesão dele e falou que a lesão era rara, vascular, então se daqui a um tempo ele voltasse a andar ele não ficaria surpreso!

Mas depois ele resolveu viver da melhor maneira possível!!! Namorando a distância, eu ia quase todo o fim de semana para São Paulo para estar com ele!”

“Saiamos para passear (ele meio obrigado), começamos a viajar sozinhos e ele aprendendo a se virar um pouco mais!
Na cadeira mesmo com atividade fisica e fisioterapia ele foi ganhando muitos quilos, chegando a pesar quase 136 kg. Ai resolveu fazer uma bariátrica e praticar muita atividade física e hoje tem cerca de 60kg e é referencia no crossfit adaptado mundial.

E com muita superação, força, foco e fé, tem melhorado cada dia mais o seu Core e inspirado muitas pessoas a saírem do sedentarismo! Com 6 anos e pouco mais de 7 meses, na data do meu aniversário, fui pedida oficialmente em noivado e nos casamos no dia 13/01/2018!”

A cerimônia

O espaço foi o que mais deu trabalho para encontrar porque precisava ter acessibilidade para Diego. É nessas horas que a gente percebe o quanto o mercado ainda precisa melhorar. Mas, uma vez superado um dos maiores desafios dos preparativos, os noivos começaram a sonhar com o grande dia!

O noivo fez questão de usar suspensório e gravata borboleta e que todos os padrinhos usassem também! Segundo ele, um dos momentos mais emocionantes da cerimônia, além da entrada da Suzi, foi a entrada da vovó dele com as alianças. Foi pura emoção!

Amei a participação especial do filhinho de quatro patas. Fotografou com os noivos o ensaio pré casamento, acompanhou o Diego no making of, entrada do noivo e saída do casal. Participou também das fotos e jantou com eles após a cerimônia! Que lindo!

Felicidades, Suzi e Diego! Fiquei imensamente feliz em receber o convite do casamento e extremamente honrada por estar dividindo hoje a história de vocês aqui no blog. Que Deus continue derramando uma chuva de bênçãos na vida de vocês, continue permitindo que o Diego inspire tanta gente a superar suas limitações e multiplique esse amor que vocês sentem pelo outro. :)

A Suzi deixou uma dica especial para vocês. No grande dia ela teve dois problemas sérios, mas que conseguiram contornar a tempo e não tirou o brilho dessa festa linda que vocês acabaram de conferir. Os dois ocorreram pela falta de contrato. Então ficam espertas e amarrem direitinho todas as obrigações e responsabilidades em contrato, de todas as pessoas que executarão algum serviço ou entregarão produtos no seu casamento.

Dica da noiva

Eu particularmente não gosto de favores! Pois as pessoas justamente por não terem contrato, ou algo parecido, acabam não tendo muito compromisso e podem deixar na mão! Assim foi com a filmagem e o carro!

Quem fez

Vestido da cerimônia: Fernando Peixoto modificado por Raquel Almeida |  Local da cerimônia e festa: Hipica Hall | Cerimonial: Isabela Baqueiro | Fotografia: Anderson Marques | Filmagem: Ryota Produções e Fausto Drone | Decoração: Dirce Decorações | Buffet: Hipica Hall Buffet | Beleza da noiva: Chiquinho Alves | Vestido da noiva: Leggenda Bridal  | Buquê: noiva | Sapados da noiva: Lorena Rodovalho Calçados e Sheyla Aquino Sandálias | Tiara e lembrancinhas: AliExpress | Alianças: Reino Joias | Terno do noivo: Maxime Noivos e Black Tie | Roupa do pajem: Feira do Guará | Doces, bolo e bem casados: Hiago Miguel Bolos e Doces | Topo do bolo: Swellen Barbosa  | Barman: Bauers Fusca Bar | Música da cerimônia: GS Produções Musicais | Música da festa: Banda Sideral | Convites e papelaria: Pat Art e Design | Iluminação: Inteltech Iluminação

 

Confira também:

Namorar pra casar – Taynná & Bruno

Amor que vai durar para toda vida – Vanessa & Gabriel

Casamento leve, divertido, criativo e cheio de amor | Dani + Gabriel

Fornecedores Noiva do Dia

Deixe seu comentário